Fique conectado

Seu Bicho no Clube

Theo – mudando a vida de todos.

Fabiano Carregaro

Publicado

em

clube dos bichos

Eu sempre fui apaixonada por animais. Durante minha infância tive desde cachorro até porquinho da Índia. Mas infelizmente eles não são eternos e foram partindo um a um. À medida que fui envelhecendo, deixei para trás o meu carinho pelos animais e foquei nos estudos, no meu relacionamento e na carreira profissional. No fim, simplesmente não tinha tempo para mais nada, até o Theo chegar.

E assim, passaram-se os anos. Eu tinha uma vida confortável, mas não tinha tudo. Sentia falta de um bichinho. Foi então que eu decidi fazer a adoção de um animal de rua.

Procurei na internet e lá havia animais de todos os tipos, mas nenhum era “o meu”.

Eu queria aquele que precisasse desesperadamente de uma família. Foi aí que eu vi uma foto no @petloversrj que me chamou a atenção: um cachorro muito magro, feiosinho, dentuço, meio descabelado e absurdamente triste. Olhar vago. Sem vida. É esse, pensei, é ele que precisa de mim mais do que qualquer outro.

clube dos bichos
clube dos bichos

Depois de todos os trâmites da adoção, ele chegou em minha casa no dia 26 de junho de 2019 e eu o chamei de Theo.

Escolhi um nome humano pois queria que aquele ser tão sofrido fizesse parte da minha família. Mas ser parte de uma família não é fácil. Ele era arredio, agressivo e não demonstrava carinho. Rosnava e tentava morder várias vezes ao dia, principalmente se ele achasse que iríamos mexer na comida dele.

Encontrei dificuldades em demonstrar meu afeto, pois ao tocá-lo ele tremia, se esquivava ou mordia. O único momento em que ele aparentava estar relaxado e feliz era quando saíamos para os passeios diários. Foram dias muito complicados para mim pois eu não estava encontrando o que eu buscava em um animal de estimação: amor e carinho. 

Eu tentei ser paciente e carinhosa. Uma mãe que ele nunca teve. Comprei a melhor ração e os melhores petiscos. Uma cama aconchegante.

Mas a carga que o Theo carregava era mais pesada que tudo isso. E eu perdi a paciência. Chorei muito pois não conseguiria conviver com um cão que tentava me morder o tempo todo.

Estava triste e envergonhada por não aguentar mais. E quando a gente acha que atingimos o limite, o destino nos prova que estamos errados….

Consegui o telefone da senhora que resgatou o Theo, a @protetoravina, que contou a história dele e me mostrou fotos de como ele foi encontrado… Caí em lágrimas. Como pude ser tão cruel e insensível com ele? Como pude sentir raiva?

E assim segui sendo paciente e carinhosa. Aos poucos ele foi baixando a guarda, permitindo que tocássemos nele. Aprendeu alguns truques, voltou a latir e já faz pose para foto, pois sabe que ganhará uma recompensa depois.

A vida do Theo mudou no instante em que ele foi resgatado, medicado, tratado … e a vida de todos ia mudando junto com a dele.

Quantas vezes eu não tinha tempo para nada, mas para ele eu tenho todo o tempo do mundo? O quão feliz eu fico quando encontro ele pulando para me receber?

O Theo chegou para que meu marido se tornasse mais calmo, paciente e que acordar cedo para levá-lo para passear não fosse o maior sacrifício do mundo!

Para muitos, adotar é receber um animal irracional, um bichinho de pelúcia, ou simplesmente uma coisa. Ah, se eles soubessem… a relação vai muito além.

É contagiante, feliz, afetuoso o dia a dia com esses seres…… o antidepressivo que nenhum médico pode prescrever…… a hora de iniciar aquela caminhada sempre desprezada, mas agora com companhia…. e é também estar sempre com um peludinho ali, balançando o rabo por um momento de atenção.

Porque, saiba, ele pode não ser a coisa mais importante no mundo para você, mas você é a coisa mais importante do mundo para ele. 

clube dos bichos
clube dos bichos


Então, quer conhecer um pouco mais sobre seu bichinho de estimação… Acesse os posts abaixo:

Conheça a cadela terapeuta de Denver/US.

Seu filhote de cachorro está chorando muito?

A nova tabela de idade dos cachorros.


  • Bichinho: Theo
  • Tutora: Kelly
  • Instagram: @the0thed0g
4 Comments

4 Comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: