Fique conectado

Seu Bicho no Clube

Um quinteto muito feliz.

Publicado

em

clube dos bichos

Gostaria de contar a história dos meus peludos, meu quinteto feliz.

O primogênito é Fred. Eu morava num pequeno apto 3m Caxias do Sul RS e, pra dizer a verdade, não tinha intenção de ter animais kkkk.

Um casal conhecido adotou Fred ainda bebê. Quando ele tinha mais ou menos um ano, o casal separou e ele não coube na nova vida de nenhum dos dois. Ele convivia bastante comigo e eu ja havia me apegado.

Assim, com medo até de que ele fosse parar nas ruas, adotei, e ele reinou sozinho por 2 anos. Foi quanto abandonaram na área do prédio uma pequena muito magra e no cio. Fiquei com pena e peguei com intenção de cuidar e doar. Dei o nome de Flora. Dois dias depois ela teve uma convulsão.

Cadê a coragem de doar?

Passaram mais 2 anos e eu fui trabalhar de cobradora de ônibus num bairro distante e bem carente. Entre tantos animais em situação de rua, uma pequena cheia de sarna chamou minha atenção. Assim, mais uma vez resolvi resgatar, cuidar e depois doar. A empresa proibia o transporte de animais, então, um dia no fim do turno eu a peguei e levei escondida.

clube dos bichos

Mais uma vez, cadê a coragem de doar?

Kiara ficou.

Na área do prédio sempre aparecia algum abandonado. Entre eles apareceu um amarelo, arisco e medroso feito ele só. Eu sempre dava um pouco de comida e água. Um dia ele mordeu um ouriço e encheu a boca de espinhos.

O pessoal se reuniu, fez vaquinha pra socorrer, mas levar pra onde depois? Afinal, ele voltou anestesiado. Então, ofereci meu apto e Lelo (Lelinho) acordou no meu sofá e nunca mais saiu. Eu morava no Sul mas sou mineira e um dos meus planos era voltar para minha Minas Gerais, mas e os peludos?

Pesquisei muito e a forma que achei mais viável e segura foi voltar de carro. Aluguei o carro e paguei um amigo que é caminhoneiro e conhece bem as estradas e viemos.

Foram quase 27 horas de viagem porque viemos com calma e parando a cada 2 horas. Chegamos muito cansados mas bem.

Eu achava que a família estava completa. Que nada! Em maio de 2019 uma cadela deu cria nas vizinhanças e uma das filhotinhas estava muito debilitada.

Nem pensei muito: abri o portão e trouxe para dentro. Ela estava muito desnutrida, doente e pesando 1,6 kg. Dei o nome de Mirari (milagre em basco) porque sua sobrevivência seria um milagre. Completou-se assim meu quinteto feliz.

E vivemos aqui em Contagem MG, meus 4 gauchinhos da serra e minha mineira estilosa.

Venham conferir as Receitas Caseiras de Petiscos Saudáveis para Cães e Gatos, e-book pensado para aliar diversão e saúde para o seu melhor amigo.


8 Comments

8 Comments

  1. Arlete de Lima

    7 de junho de 2020 at 08:45

    Amei poder contar e historia dos meus bebes. Muitos achavam que eu iria doa-los qd mudasse. Jamais! Ende eu for, ele vao também.

  2. Arlete de Lima

    7 de junho de 2020 at 08:43

    Muito feliz em poder compartilhar a história dos meus bebês. Muitas pessoas acharam que eu iria doa-los quando mudasse. Jamais! Eu viriamos todos ou não viria ninguém

  3. Aline

    5 de junho de 2020 at 08:04

    Ahhhh seus lindos!!!! Conquistaram o coração de uma pessoa maravilhosa! Amo vcs! 😘

    • Arlete de Lima

      7 de junho de 2020 at 17:04

      Muito obrigada. Meus filhos são bênçãos que Deus colocou na minha vida.

  4. Roberto

    4 de junho de 2020 at 21:50

    Já vi esse filme. Só perdi o final. Parabéns por seu enorme coração.

  5. Tayná

    4 de junho de 2020 at 21:24

    Aaaaah que história linda. Fiquei até emocionada! Quem ama cuida, proteja e nunca abandona. Parabéns Arlete, por imenso amor!

  6. Cy

    4 de junho de 2020 at 20:36

    Família linda! 💜💜

    • ARLETE DE LIMA SOBRINHA

      7 de junho de 2020 at 17:26

      Obrigada minha linda. Sua familia também é maravilhosa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: