Fique conectado

Fases da Vida

Cachorro tem dente de leite? Cachorro troca de dente?

Fabiana Raggi

Publicado

em

cachorro troca de dente

Saber se cachorro tem dente de leite é uma curiosidade frequente entre os tutores de animais domésticos, mas você sabia que existe veterinário odontologista?

A odontopediatria veterinária é a área da odontologia que cuida do desenvolvimento e alterações dentárias e ósseas em cães e gatos, filhotes ou adultos.

Geralmente é uma área pouco utilizada pelos tutores, principalmente nas primeiras visitas ao médico veterinário, já que o enfoque normalmente é a realização das primeiras vacinas de nossos filhotes.

Porém, orientações sobre a saúde bucal em nossos melhores amigos são essenciais para que, no futuro, estejamos atentos na prevenção de vários problemas.

Então o cachorro troca de dente?

Você sabia que os animais, assim como os humanos, possuem 2 tipos de dentição e fazem a troca de dente?

Sim, é isso mesmo. Assim, o cachorro tem dente de leite, tecnicamente chamados de dentes decíduos, que nascem a partir de 3 semanas de vida.

Posteriormente, formam-se os dentes permanentes logo abaixo dos decíduos (de leite).

A troca da dentição de leite para a dentição permanente ocorre, então, entre 4 a 6 semanas de vida, sendo nesse período que algumas doenças orais ocorrem com maior frequência.

Mas porque os dentes de leite caem?

Os dentes de leite caem porque sofrem um processo de reabsorção de sua raiz chamada de “rizólise”, estimulada pelo desenvolvimento dos dentes permanentes.

Quando estes perdem sua raiz, perdem o suporte e esfoliam (“caem”).

Entretanto, quando não ocorre a rizólise, o dente de leite permanece na boca (seta amarela) e o permanente se desenvolve em outro local, causando má oclusão dos dentes.

cachorro-dente-de-leite
Dente de leite persistente: Arquivo pessoal Fabiana Raggi (2020).

Até os dentes caninos caem?

Exatamente, até mesmo os primeiros dentes caninos são considerados dentes caninos de leite e certamente cairão na mesma faixa de tempo.

Portanto, uma avaliação inicial durante a fase de trocas dentárias (4 a 6 meses de idade) por um dentista veterinário é importantíssima, pois ajuda a diagnosticar eventuais problemas.

Além disso, é um momento para auxiliar nas dúvidas dos tutores sobre o adestramento para a escovação dentária em nossos cães, principal forma de prevenção da doença periodontal em animais adultos. Para saber mais sobre como adaptar seu cão à escovação dos dentes acesse esse post.

É comum alguns tutores nos questionarem até quantos anos o cachorro perde os dentes de leite.

Em primeiro lugar, saiba que se o dente decíduo não cair dentro do período normal indicado acima, podem ocorrer alguns problemas odontológicos, como descrito a seguir.

Mas, o que fazer quando os dentes de leite não caírem?

É um mito esperar os 9 a 10 meses, pois, se já houve persistência do dente decíduo, é porque o dente permanente está deslocado de sua posição ideal.

Ou seja, a chance do dente de leite ‘cair’ sozinho é mínima.

cachorro tem dente de leite
Dentes caninos que não cairam (seta amarela). Arquivo pessoal, Fabiana Raggi, 2020.
cachorro tem dente de leite.
Radiografia de dentes caninos que não cairam (seta amarela). Arquivo pessoal, Fabiana Raggi, 2020.

Quanto mais se espera, mais difícil será o processo de extração, pois a estrutura óssea ao redor do dente estará mais compacta e, assim, o veterinário terá que realizar a abertura da gengiva para remoção do dente (extração dentária cirúrgica).

Pode arrancar o dente de leite do cachorro quando está mole?

O ideal é que se retire o dente sem que haja fratura da raiz. Mas essa certeza não pode ser conseguida caso o tutor tente arrancar o dente mole por conta própria.

Uma vez que haja fratura do dente de leite, outros problemas como fístula, abscesso e até contaminação do dente permanente podem ocorrer.

Extração dos dentes caninos de leite por via cirúrgica. Arquivo pessoal, Fabiana Raggi, 2020.
Dente de leite canino extraído por via cirúrgica. Arquivo pessoal, Fabiana Raggi, 2020.

Por isso, todos os dentes de leite que não caírem durante a erupção do seu permanente devem ser avaliados por um dentista veterinário especializado e extraído para evitar uma má oclusão permanente.

Quais as raças que costumam apresentar o problema dos dentes de leite não caírem?

Esse problema é muito comum em cães de pequeno porte, como por exemplo, Yorkshire, Maltês, Pinscher, Shih Tzu, Splitz Alemão, Chiuaua, entre outros.

As causas dessa persistência podem estar relacionadas a deficiências nutricionais, alterações metabólicas e causas genéticas, dentre outras.

Contudo, em cães de pequeno porte, os botões dos dentes permanentes estão levemente deslocados de sua posição ideal.

Quando está fora de posição, mesmo com seu desenvolvimento, o dente permanente não chega a induzir a absorção da raiz do dente decíduo.

Assim, há a manutenção da raiz do dente de leite, ele não “cai”.

Em suma, a proximidade dos dentes de leite retidos com os permanentes leva mais facilmente ao acúmulo de restos de alimento, formação da placa bacteriana, gengivite, formação de tártaro prematuro.

Assim, essa dificuldade na limpeza e na escovação dos dentes aumenta a ocorrência de doença periodontal e, consequentemente, de infeção em ambos os dentes (de leite e permanente), dor e dificuldade na alimentação.


VEJA TAMBÉM:


ESCOVA DE DENTE PARA CACHORRO: como escolher e adaptar ao seu cão.

TÁRTARO e MAU HÁLITO em cães: entenda a principal causa.


Médica Veterinária graduada pela Fead-Minas (2009).
Pós graduada em Odontologia Veterinária pela FAMESP-SP (2020).

Instagram: @odontoraggipets
Facebook: odontoraggipets


Referência Bibliográfica:

GIOSO, M. A; CARVALHO, V. G. G. Método preventivo para a manutenção da boa saúde bucal em cães e gatos. Clínica Veterinária, 2004.

da Roza, M. R; Santana, S. B. Odontologia Veterinária: Princípios e Técnicas. Editora MedVet, 2018.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: