Fique conectado

Saúde

Toxoplasmose na Gravidez: como se prevenir.

Os problemas causados pela toxoplasmose na gravidez variam de acordo com o trimestre em que ocorre a infecção materna. Saiba como prevenir neste post.

Equipe Clube dos Bichos

Publicado

em

Conforme tratado no post anterior, a toxoplasmose na gravidez é uma das principais preocupações da população em geral, pois a infecção nessa fase de vida da mulher pode trazer várias complicações para o feto.

Se você não leu antes o artigo anterior – Toxoplasmose: o que é e como se pega? – leia antes clicando aqui.

Quais as principais consequências da transmissão congênita da toxoplasmose na gravidez.

Os problemas causados pelo protozoário variam de acordo com o trimestre da gravidez em que ocorre a infecção materna.

No primeiro trimestre, se a mãe está com a doença ativa e há a transmissão para o feto, as consequências podem ser muito graves, inclusive provocando aborto espontâneo. De qualquer maneira, nesse período, a probabilidade de transmissão para o embrião é menor, não ultrapassa a 10%, 20% dos casos.

No segundo trimestre, a transmissão para o feto ocorre em 33% das gestações em que a mãe está com a doença ativa. Entretanto, o feto consegue conviver satisfatoriamente, mesmo com as agressões do parasita. Mesmo com a menor agressividade do T. gondii nesta fase gestacional, o bebê ainda pode apresentar algumas alterações ao nascer, como déficits cognitivos e problemas oculares.

No terceiro trimestre, a transmissão da mãe para o feto é muito comum, mas a doença se mostra mais benigna. Os recém-nascidos poderão apresentar pneumonias, baixo peso ao nascer, problemas no fígado ou mesmo permanecer sem nenhum sintoma.

Ou seja, a medida que a gestação vai avançando, cresce o risco de transmissão do parasita da mãe para o feto, mas diminui a gravidade da doença para o recém-nascido.

Agora vamos saber mais sobre o papel dos gatos nesta infecção e como se prevenir da toxoplasmose na gravidez.


Sintomas da Toxoplasmose em gato.

Quando se fala em toxoplasmose em gatos, os bichanos são lembrados apenas por serem hospedeiros do parasita. Entretanto, eles também sofrem consequências negativas com a infecção.

A toxoplasmose no gato se manifesta diferentemente nas duas fases da doença.

Na primeira fase da doença, chamada de fase aguda, o animal raramente manifesta sinais clínicos. Em poucos casos o animal pode apresentar episódios de diarreia, febre, falta de apetite e/ou prostração, que tendem a se resolver naturalmente sem nenhum tipo de tratamento.

Nessa fase, o T. gondii se multiplica nas células do intestino do felino por algumas semanas, período no qual há a tão temida eliminação do parasita pelas fezes.

Contudo, na segunda fase (fase crônica), o animal para de eliminar parasita e não apresenta mais sinais clínicos. Nessa fase não há total excreção dos T. gondii do organismo dos felinos: o gato passa a conviver harmonicamente com o parasita. O que não é ruim, desde que o animal esteja saudável e competente imunologicamente.

Contudo, em animais que apresentam episódios de imunossupressão (como na FIV e FELV) pode haver a reativação do parasita, e o animal voltará a apresentar os mesmos sinais da fase aguda.

Toxoplasmose em gato como descobrir.

O diagnóstico definitivo da toxoplasmose felina é raro devido ao fato de que os gatos eliminam o parasita por apenas uma a duas semanas depois da primeira exposição. Portanto, dificilmente são encontrados os protozoários no exame fecal dos animais.

O diagnóstico da toxoplasmose deve ser baseado em uma combinação de fatores, sendo eles: sinais clínicos, teste sorológico, exame de fezes, entre outros.

toxoplasmose em gatos

Para isso, é recomendável levar o animal ao veterinário de sua confiança.

Toxoplasmose em gato: prevenção.

Para a prevenção da infecção da toxoplasmose em gatos, deve-se evitar fornecer carne crua ou mal cozida ao animal, dando preferência a alimentos de qualidade, secos ou enlatados.

Tenho um gato de estimação e estou grávida, o que faço agora?

No caso das mulheres grávidas, para prevenção da toxoplasmose, algumas atitudes preventivas já são suficientes para evitar o contágio. São elas:

  1. Higiene geral: lavar com frequência as mãos e os alimentos antes de ingeri-los.
  2. Manejo da caixa de areia do gato: determinar que apenas outras pessoas da casa realizem a limpeza diária da caixa de areia dos bichanos. Lembre-se de que na troca da areia a bandeja deve ser imersa em água fervente.
  3. Uso de luvas: mulheres grávidas devem, de preferência, utilizar luvas para manipular/recolher as fezes dos gatinhos, seja nos ambientes externos (jardins) seja na caixa de areia.

Como podemos observar, a higiene é importante aliado na prevenção da toxoplasmose na gravidez e em gato. Algumas boas práticas simples são suficientes para prevenir de modo eficiente o contato com a doença.

Toxoplasmose: tratamento em gatos.

O tratamento de animais contaminados por T. gondii é feito por meio da administração de medicamentos específicos. A indicação é realizada pelo médico veterinário de acordo com o estágio de desenvolvimento da doença e os sintomas do paciente.

O tratamento medicamentoso da toxoplasmose pode incluir desde a utilização de antibióticos e de quimioterápicos, além do tratamento de suporte – fluidoterapia.

Embora os meios de tratamento sejam variados, não há um elemento que seja capaz de eliminar por completo a toxoplasmose do corpo do animal infectado. Sendo assim, casos de recorrência da doença são relativamente comuns, principalmente em animais com baixa imunidade.

O prognóstico é bom, principalmente se o diagnóstico e o tratamento forem feitos no início da doença.



Referências Bibliográficas

BIRCHARD, S. J.; SHERDING, R. G. Manual Saunders de clínica de pequenos animais. 3. ed. São Paulo, Roca, 2008. xxiii, 2048 p.

ELMOREL, S. A. et al. Toxoplasma gondii: epidemiology, feline clinical aspects, and prevention. Trends in Parasitology, v.26, n.4, 2010.

DUBEY, J. B. History of the discovery of the life cycle of Toxoplasma gondii. International Journal for Parasitology, v.39, p.877-882, 2009a. 

Toxoplasmose. Disponível em http://www.blog.saude.gov.br/index.php/34462-toxoplasmose

Toxoplasmose: sintomas, tratamento e como prevenir Disponível em https://saude.gov.br/saude-de-a-z/toxoplasmose

Clique para comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: