Fique conectado

Alimentação

VITAMINAS PARA CACHORRO: 12 vitaminas essenciais para cães.

Equipe Clube dos Bichos

Publicado

em

vitamina-para-caes

Vitaminas para cachorro é um dos temas que mais geram dúvidas nos tutores, e, por isso, seguem aparecendo com uma das solicitações mais frequentes no nosso dia a dia na clínica veterinária. Os tutores nos pedem vitaminas para as mais diversas questões relacionadas aos seus cães, como por exemplo: vitaminas para o cachorro engordar, para cadela gestante ou em amamentação, para o filhotinho que parou de mamar, para o cãozinho na velhice, entre outros.

Entretanto, sabemos que o fundamental para garantir os níveis adequados de vitaminas para os cães é fornecer uma alimentação de qualidade e completa aos animais, ou seja, balanceada e que atenda às necessidades da raça, faixa etária, porte e estilo de vida.

Então, vamos aqui destacar a importância das 12 vitaminas essenciais para a saúde dos cães, para o bom funcionamento do seu organismo e para o combate a doenças.

O que são vitaminas?

Vitaminas para cachorro são compostos orgânicos que o animal precisa em pequenas quantidades para que seu organismo funcione normalmente. Tais compostos são a chave para uma dieta que tenha como objetivo garantir a saúde e o bem-estar do seu cão.

São consideradas vitaminas todos os nutrientes essenciais que não são sintetizados, em níveis adequados, pela própria espécie.

suplemento-vitaminico-cachorro-magro

Por exemplo, nós humanos utilizamos como vitamina o ácido ascórbico, uma das formas da vitamina C.

Contudo, esse é um composto que não precisa ser suplementado para a maior parte das espécies animais, não sendo considerada uma vitamina de importância para os cães.

Por que o cachorro precisa das vitaminas?

As vitaminas desempenham papéis relevantes para que o organismo do seu cão funcione de modo adequado.

Cada tipo de vitamina é responsável por atuar em sistemas ou órgãos específicos de nossos cães e auxiliam, por exemplo, na manutenção da visão, do sistema imunológico, na melhoria do metabolismo de gorduras e aminoácidos, na proteção do fígado, da pele, entre outros.

Sempre que os animais deixam de ingerir a quantidade necessária desses nutrientes, uma série de prejuízos metabólicos começam a ocorrer e, no médio e longo prazo, alguns problemas aparecerão e poderão ser irreversíveis.

Portanto, é sempre importante nos atentarmos para que a dieta que nossos cachorros recebem, seja por meio da ração seca ou da alimentação natural, esteja adequada à fase em que o animal está (filhote, adulto, idoso, prenhe, lactante) para evitarmos que haja qualquer desbalanceamento no organismo e problemas de saúde.

VITAMINAS-PARA-CAes

Nós, veterinários, sempre recomendamos atuar no balanceamento das vitaminas para os cães, primeiramente, por meio da adequação alimentar. Dessa forma, podemos garantir que os animais estão consumindo todos os nutrientes necessários para a sua saúde e seu desenvolvimento.

A seguir, destacaremos a importância das 12 vitaminas essenciais para os cães, cuja presença é de suma importância na dieta.

Quais as 12 vitaminas essenciais para cachorro?

Vitamina A (Retinol):

A vitamina A é uma substância de importância primária para a fisiologia dos mamíferos, incluindo, logicamente, os cães. As funções principais desta vitamina estão relacionadas à visão do animal, à regulação das membranas celulares e ao crescimento.

Cachorros com um correto balanceamento desta vitamina na dieta se beneficiam de uma melhor integridade dos tecidos, melhor crescimento dos ossos, bem como dos dentes.

As principais fontes de vitamina A são os alimentos amarelados e alaranjados, normalmente encontrados em frutas e vegetais, mas que também estão presentes na gema do ovo, no fígado e nos óleos de peixes.

A deficiência de retinol na dieta dos cachorros pode causar anorexia, perda de peso, conjuntivites e úlcera na córnea, dentre outras enfermidades.

Vitamina D:

A vitamina D é frequentemente apelidada de “vitamina dos ossos”, visto que a sua principal função é aumentar os níveis de cálcio e de fósforo no sangue até que eles possam chegar aos ossos.

Considerando que a função dessa vitamina está muito ligada à formação e ao funcionamento adequado dos ossos, sua ação é mais exigida nos cachorros jovens e que ainda estão em fase de crescimento.

As principais fontes dessa vitamina são os peixes, os ovos e o fígado.

Em caso de deficiência de vitamina D, os cães apresentam quadros de problemas ósseos como o raquitismo, a osteoporose e osteomalácia, que é o “amolecimento” e enfraquecimento dos ossos.

Vitamina E:

A vitamina E é um composto que age como antioxidante no organismo.

VITAMINAS-PARA-CAes

Possui a característica de manter a estabilidade das membranas celulares, protegendo as células da oxidação e do envelhecimento.

Também apresenta o papel de conservação das rações secas, mantendo a qualidade dos produtos por um período maior.

A vitamina E está presente nas frutas como o abacate, a pera, a maçã, bem como nas sementes de abóbora, fígado e ovo.

Não é comum observarmos deficiências desta vitamina nos cães. Entretanto, os sinais clínicos verificados nos casos de deficiência são: fraqueza muscular, falhas na gestação, transtornos dermatológicos, entre outros.

Vitamina K:

A vitamina K é um nutriente envolvido na regulação e formação de vários fatores que atuam na coagulação sanguínea.

Esse composto está presente nos peixes e nas vísceras como, por exemplo, o fígado.

A deficiência de vitamina K em cães é muito rara, pois os cachorros obtêm grande parte desta vitamina por meio das suas bactérias intestinais.

Caso haja uma significativa redução da quantidade desses microrganismos no intestino dos cães pode haver deficiência da vitamina K, provocando quadros de hemorragias nos animais.

Complexo B:

O complexo B é formado por vitaminas que atuam em reações químicas para produção de energia no organismo dos nossos cachorros. Além disso, esse grupo de vitaminas para cachorro está diretamente ligado a vários processos metabólicos que mantêm a saúde de nossos animais.

VITAMINAS-PARA-CAes

Veja a seguir a importância para os nossos amigos cães de cada uma das vitaminas desse complexo:

Vitamina B1 (Tiamina):

A tiamina é uma vitamina que atua na conversão dos carboidratos em energia dentro das células.

É, igualmente, responsável pela formação de estruturas de gordura que auxiliam no bom funcionamento das células nervosas e na preservação da visão nos cães.

Essa vitamina é responsável pela manutenção do apetite e do tônus muscular de nossos cachorros.

A vitamina B1 é encontrada em uma grande variedade de alimentos, sendo considerados fontes ricas desse composto as leveduras, cereais integrais e o farelo de trigo.

Além disso, as hortaliças, o ovo e a carne de frango são importantes alimentos que contém essa vitamina em sua composição.

A deficiência de tiamina na dieta dos cachorros provoca sintomas nervosos graves, como confusão mental, andar cambaleante e espasmos musculares. Outros sinais clínicos observados são a perda do apetite, o enjoo, a irritabilidade e a perda da visão.

Vitamina B2 (Riboflavina):

A riboflavina é uma vitamina essencial para o metabolismo dos aminoácidos e das gorduras.

A presença da vitamina B2 nos alimentos é muito ampla, porém sua concentração é baixa, sendo as principais fontes: vegetais folhosos verdes (couve, brócolis, agrião), carne, vísceras e ovos.

A deficiência de riboflavina é rara em animais, entretanto, quando ocorre, causa problema de pele, baixo crescimento, anemias e lesões oculares em nossos cães.

Vitamina B3 (Niacina ou Vitamina PP):

A vitamina B3 é um nutriente responsável pelo metabolismo das gorduras e das proteínas, que estão especialmente ligados à pele, ao trato gastrointestinal e ao sistema nervoso de nossos cães.

A niacina é encontrada em cereais, grãos e carnes, em especial no fígado.

A deficiência de vitamina B3 provoca anorexia, apatia, retardo no crescimento, salivação espessa, diarreia com sangue e emagrecimento.

VITAMINAS-PARA-CAes

Vitamina B5 (Ácido Pantotênico):

Esse nutriente também é responsável pelo correto metabolismo das gorduras, carboidratos e proteínas para os nossos animais. Além disso, o ácido pantotênico estimula a formação de anticorpos que atuam na proteção dos cachorros contra infecções.

Esse nutriente é encontrado na carne de frango e bovina, no fígado, no ovo, no abacate, no farelo de trigo.

A deficiência de vitamina B5 provoca apetite irregular, redução de crescimento, lesões na pele e problemas imunológicos.

Vitamina B6 (Piridoxina):

A piridoxina é essencial para praticamente todas as ações metabólicas das proteínas. Assim, o aumento do nível de proteína na dieta dos animais é diretamente dependente também da elevação dos níveis de vitamina B6 para a sua metabolização.

As principais fontes desse nutriente são carne de porco, ovos, batata inglesa, aveia, banana, abacate e diversos cereais e sementes.

A deficiência de vitamina B6 é raramente observada em cachorros, entretanto, quando ocorre provoca sintomas como anemia, falta de apetite, perda de peso, hipertrofia cardíaca e problemas circulatórios.

Vitamina B7 (Biotina ou Vitamina H):

A vitamina B7, também conhecida como Biotina ou vitamina H, é um composto importante para a manutenção do sistema cutâneo dos cachorros. É muito importante para manter a saúde da pele e dos pelos de nossos animais.

As principais fontes dessa vitamina são o ovo, a cenoura e a alface.

A deficiência dessa vitamina faz com que os cães apresentem dermatite, queda de pelos e perda de peso.

VITAMINAS-PARA-CAes

Vitamina B12 (Cobalamina):

A vitamina B12 está envolvida no metabolismo das gorduras, dos carboidratos, na síntese da hemoglobina e de um importante componente do tecido nervoso (a mielina), que possui a função de proteção dos neurônios.

Esse nutriente é encontrado em carnes, cereais, ovos e fígado.

A deficiência de cobalamina provoca principalmente desordens neurológicas como anorexia, apatia e fraqueza muscular. Da mesma forma, é responsável por quadros de anemia, baixo crescimento e problemas reprodutivos.

Vitaminas sintéticas para cachorro (Suplemento Vitamínico).

Ao fornecer uma alimentação de qualidade, você garante que seu animal receba as proteínas, os carboidratos, as gorduras, os sais minerais e as vitaminas de que ele precisa para viver com saúde e com qualidade, não havendo necessidade de suplementação com complexos vitamínicos comerciais.

Portanto, a suplementação vitamínica é necessária em casos específicos, nos quais o animal apresente alguma deficiência que, na avaliação do médico veterinário que acompanha seu cãozinho, não possa ser revertida apenas com o balanceamento alimentar.

Temos que lembrar, também, que tudo em excesso faz mal, e isso também vale para as vitaminas.

suplemento-vde-vitamina

A suplementação por meio de vitaminas sintéticas deve ser indicada pelo médico veterinário que acompanha o seu cachorro para que se evite os problemas com as intoxicações pelo excesso de vitaminas.

Hipervitaminose em cães ou intoxicação pelo excesso de vitaminas para cães.

Hipervitaminose, ou intoxicação pela ingestão de excesso de vitaminas, é o termo utilizado quando ocorre uma ingestão excessiva de vitaminas pelo animal.

Acontece principalmente quando utilizamos, de modo indiscriminado, os suplementos alimentares sintéticos.

A suplementação de vitamina por compostos sintéticos é recomendada apenas em situações muito específicas e pontuais nas quais o médico veterinário, de sua confiança, entenda que apenas o balanceamento nutricional não será suficiente para reestruturar a saúde de seu cachorro em um curto período.

Os principais sintomas observados são: náuseas, vômitos, queda de apetite, perda de pelos, doenças articulares, doenças hepáticas, anemia, entre outras.

Lembre-se que o segredo da boa saúde é sempre o equilíbrio e o cuidado. A alimentação é a base de uma vida saudável.

Forneça uma alimentação de qualidade, saudável e completa para seu cachorro. Ele agradecerá a você por isso!


LEIA TAMBÉM:


Filhote com 20 dias, 30 dias ou 45 dias pode comer ração?

Gato recém-nascido: Como cuidar e alimentar? Posso dar leite ou papinha?

Alimentação Natural para cães e gatos e Comida Caseira. Existe diferença?


Referência Bibliográfica:

CASE, L.P.; CAREY, D.P.; HIRAKAWA, D.A. Nutrição canina e felina: manual para profissionais. Madrid:Harcourt Brace, 1998. 424p.

CAMILO, M.; SAKAMOTO, M. I.; GOMES, M. O. S. Nutrições de cães em diferentes fases da vida. 2014.

RITT, L. A. Principais deficiências vitamínicas em cães e gatos. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2017.

Gonzalez, F.H.D. & Silva, S.C. Minerais e vitaminas no metabolismo animal. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (LACVET/FAVET), Porto Alegre, 2019.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: