Fique conectado

Alimentação

Gato recém-nascido: Como cuidar e alimentar? Posso dar leite ou papinha?

Equipe Clube dos Bichos

Publicado

em

gatinho papinha

Você acabou de encontrar um gato recém-nascido abandonado na rua? Sua gatinha acabou de parir lindos gatinhos mas não está conseguindo cuidar de todos ou rejeitou alguns? É a primeira vez que vai cuidar de filhotes?

Pois bem, muitos de nós já passamos por esse momento. Felizmente, excelentes histórias e aprendizados se repetem dia após dia. Neste post, vamos falar um pouco sobre os desafios desse momento e como superar cada dificuldade com muito mais tranquilidade.

Dedique-se a esse gatinho que está com você no dia de hoje, ele será eternamente grato!!!

O que é um gato recém-nascido e em quanto tempo o meu gatinho terá autonomia?

Assim como nós humanos, e outras diversas espécies, os gatos são totalmente dependentes de seus pais durante as primeiras semanas de vida.

O período que pode ser considerado mais crítico é o da 1ª até a 4ª semana de vida do animal. Neste período, o gatinho recém-nascido ainda é totalmente dependente do leite materno, possui pouca ou nenhuma habilidade motora e o sistema imunológico ainda está em desenvolvimento.

gatos papinha

No entanto, até que o gatinho esteja totalmente desmamado, o que ocorre entre a 6ª e a 8ª semana de vida, alguns cuidados diários, que trataremos aqui, devem ser mantidos.

Portanto, saiba que o cuidador deverá substituir as funções desempenhadas pela mãe do gatinho, seja garantindo a nutrição correta, o conforto térmico, a eliminação da urina e das fezes ou a estimulação social, durante esse período dos 2 primeiros meses.

A principal questão: Como alimentar o meu gato recém-nascido?

Diversas abordagens podem ser utilizadas para alimentar adequadamente o gato recém-nascido nessas primeiras semanas.

O filhote pode não se alimentar bem por diversos motivos, por exemplo: rejeição materna, má nutrição da gata, filhotes menores podem ser excluídos pelos irmãos mais fortes, ausência da mãe, entre outros.

Seja qual for a causa, as duas principais maneiras de alimentar o gato são: uso de formulações prontas específicas para animais ou utilização de receitas/papinhas caseiras.

Vamos ver os benefícios de cada uma!!!

Uso de fórmulas prontas para gato recém-nascido.

Existem diversas marcas no mercado e não será difícil encontrar em seu petshop de referência ou mesmo comprar pela internet.

As vantagens de oferecer esse tipo de leite é que o produto é formulado especificamente para o seu animal de estimação. Assim, todos os nutrientes necessários para essa fase da vida do bichinho estarão presentes e corretamente balanceados.

Outra vantagem é a praticidade no preparo e fornecimento do alimento para o gatinho, visto que as fórmulas são vendidas como leite em pó.

Ademais, o período de validade dos produtos é longo e o tutor não possui o risco de o alimento estar estragado por ter sido feito uma grande quantidade há alguns dias, como ocorre nas preparações caseiras.

gato papinha
Foto Original: Pixabay

Uso de papinhas caseiras.

Nos casos em que não há possibilidade de o cuidador fazer o uso das formulações prontas, é possível fornecer um substituto caseiro.

Entretanto, fica o alerta de que o uso de leite de vaca pode trazer vários problemas ao animal recém-nascido, como por exemplo: diarreias e desnutrição do gatinho.

Portanto, tanto a formulação quanto a administração das papinhas caseiras devem ser feitas com muito critério e com orientação de um médico veterinário. O tutor deve redobrar os cuidados e a observação do desenvolvimento do filhote a fim de garantir que a preparação está sendo feita de forma adequada.

Quer saber quais as receitas caseiras você pode utilizar? Clique aqui e acesse esse outro post só de papinhas. 

Posso utilizar mamadeira para dar o leite ou papinha?

Sim, existem mamadeiras especificamente desenvolvidas para os filhotes. Contudo, algumas marcas não vêm com o furo no bico, o qual deve ser feito pelo tutor.

O furo pode ser feito com uma agulha ou outro material perfurante, porém não é aconselhável cortar com tesoura o bico pois o buraco feito pode ficar muito grande e sem possibilidade de correção.

Para avaliar se o furo está correto faça o seguinte teste:

  1. Vire a mamadeira de cabeça para baixo, se você precisar fazer uma leve pressão para que o leite saia significa que o tamanho do furo está correto.
  2. Se ao virar a mamadeira o líquido estiver saindo sozinho significa que o furo ficou um pouco grande. Neste caso, faça um furo menor em outro bico e guarde o primeiro para quando o animal ficar maior.

Nos casos em que não seja possível a utilização de mamadeiras, o cuidador pode fornecer o alimento aos gatinhos com seringas.

Esse é um procedimento que deve ser realizado com muito cuidado já que não devemos forçar o alimento ao gato recém-nascido, mas sim deixar ele se alimente livremente.

Como dar o leite ou papinha para o meu gato recém-nascido? E qual a quantidade certa?

gato recém-nascido

Quando os gatinhos estão fortes e com bom reflexo de sucção, eles devem ser colocados no colo com a barriga para baixo.

Porque essa posição simula a mesma posição que os animais teriam ao se alimentar diretamente na mãe.

Os animais devem receber alimentação, no mínimo, de 2 em 2 horas, e a quantidade deve ser gradativamente aumentada conforme o gatinho se desenvolva.

Um bom parâmetro da quantidade de leite a ser oferecida por vez é o de 4 a 5ml para cada 100g de peso do gatinho.

Idade Peso MédioQuantidade de leite
ao nascer110 gramas5 ml
1ª semana160 gramas7 ml
2ª semana230 gramas12 ml
3ª semana300 gramas15 ml
4ª semana370 gramas18 ml

Como fazer a transição do leite para a ração?

Os gatinhos devem ser estimulados a iniciar a ingestão de ração a partir da 3ª ou 4ª semana de vida. Eles podem ser ensinados a começar a transição da mamadeira/seringa para um potinho ou pires raso. Em seguida, devem ser ensinados a fazer a transição do leite para ração.

Nessa fase, o gatinho ainda se alimentará quase que exclusivamente do leite formulado, mas já é um momento interessante para receber os novos estímulos.

A introdução do substituto do leite deve ser feita gradualmente, semana a semana. Sugestão para a transição:

Semanas de vidaO que fazer?Fornecer
3ª a 4ªMisturar a ração e a fórmula de leite fazendo uma papinha6 vezes ao dia
5ª a 6ªMisturar a ração com uma pequena quantidade de comida enlatada par filhotes.6 vezes ao dia
7ª a 8ªReduzir a quantidade de ração enlatada gradativamente.  

Reduzir o fornecimento até chegar a 3 vezes ao dia
Obs.: No início da 7ª semana o gatinho já é capaz de mastigar a ração seca.

Outros cuidados importantes – aquecimento e higiene dos gatos recém-nascidos.

Aquecimento:

Nas primeiras semanas de vida, o gato recém-nascido não possui a capacidade de regular a sua temperatura corporal, ou seja, sua temperatura varia de acordo com a temperatura ambiente.

Em condições normais, a mãe é responsável por aquecer os gatinhos, por meio do contato pele a pele.

Para ajudar a manter a correta temperatura dos animais pode ser utilizada uma caixa de papelão forradas com folhas de jornais picados. Entretanto, quando os dias estiverem mais frios é importante auxiliar na manutenção da temperatura com garrafas pet cheias de água morna ou colocar uma lâmpada incandescente para ajudar no aquecimento.

Higiene diária e estímulo da defecação.

Naturalmente, após a alimentação (amamentação) dos filhotes, a mãe lambe a região perianal dos gatinhos para estimular a defecação. Isso porque até a 3ª semana de vida, os recém-nascidos não urinam e nem defecam espontaneamente. Em virtude disso, é importante realizar 2 a 3 vezes por dia esse estímulo.

Pois bem, mas como fazer esse estímulo?

O tutor pode utilizar algodão, gaze ou pano úmido com água morna ou utilizar óleo mineral para realizar essa tarefa. O estímulo consiste em passar levemente o algodão na região perianal e urinária do animal.

Quando os filhotes estiverem com 4 semanas de vida já poderão ser ensinados a fazer xixi e cocô na caixinha de areia.

Enfim, tenha certeza que esse período com pouca autonomia do gato recém-nascido irá passar e certamente o bichinho será eternamente grato pelos cuidados e retribuirá com muito carinho e alegria para você durante toda a vida!!!

gato papinha
Foto Original: Pixabay.

E aí, gostou do conteúdo? Tem alguma dúvida ou relato sobre a matéria? Deixe seus comentários aqui pra gente!

Além disso, aproveite para assistir também aos vídeos que publicamos lá no canal do YOUTUBE e as outras matérias do site! Abraços e até a próxima.


Referência Bibliográfica:

LITTLE, S. E. O Gato: Medicina Interna. 1. ed. Rio de Janeiro: Roca. 2016, p. 1764-1773.

CHANDLER E. A.; GASKELL C. J.; GASKELL R. M. Clínica e terapêutica em felinos.3ª ed. São Paulo: ROCA, 2006. p. 296-301.

Domingos, T.C.S.; Rocha, A. A.; Cunha, I. C. N; Cuidados básicos com a gestante e o neonato canino e felino: revisão de literatura. JBCA – Jornal Brasileiro de Ciência Animal 2008 v.1, n.2 , p. 94-120

Bitcão.com.br: Dicas para dar mamadeira para o seu filhote.


%d blogueiros gostam disto: