Fique conectado

Fases da Vida

Como cuidar de gato: alimentação, higiene e ambiente.

Talita Izidório S. Teixeira

Publicado

em

como-cuidar-de-felinos

Como cuidar de gato é uma dúvida crescente dos tutores em nossas clínicas. O aumento do número de famílias que estão optando por ter um gatinho em casa para cuidar cresce de forma significativa ano após ano.

Primeiramente, gostaria de lhe parabenizar pelo seu novo companheiro!!!

Mas quais as necessidades básicas para esses gatinhos serem felizes?

Começaremos pelo momento anterior à decisão de adoção ou compra de seu amigo peludo. Antes mesmo de buscar o animal, sua casa ou apartamento precisa passar por uma mudança importante.

A segurança desse novo integrante é essencial, então se faz necessária a fixação de telas de proteção nas janelas e qualquer fresta na qual o felino possa cair ou mesmo fugir. Isso irá garantir também que você mantenha o seu novo melhor amigo por muitos e muitos anos ao seu lado.

tela-para-gato
Fonte: Arquivo Pessoal – Talita Izidório.

Além disso, levá-lo ao médico veterinário para uma primeira avaliação clínica é de suma importância.

Nesta ocasião, o profissional irá examinar seu novo companheiro, programar as vacinas necessárias, bem como os remédios para verme, o teste de FIV e FELV, o momento e a importância da castração e conversar sobre todas as dúvidas que já tenham surgido nessa nova família.

Aliás, o indicado, sempre que possível, é o tutor procurar um médico veterinário especialista no cuidado com felinos. Esses profissionais acumulam um amplo conhecimento sobre as particularidades dos gatos, esses animais tão especiais.

Pronto, casa telada, gato examinado, realizado toda programação vacinal, então está na hora de conversarmos sobre algum pontos essenciais para uma boa qualidade de vida do seu animal no novo lar.

Como cuidar de gato: Alimentação e hidratação.

Primeiramente, para entendermos melhor esse ponto, é importante ressaltar que o gato doméstico herdou diversas características dos felinos selvagens. Uma delas foi a adaptação para as regiões desérticas.

Isso faz com que o gato não beba grandes quantidades de água. Entretanto, é importante lembrar que na natureza, esses felinos selvagens caçam e sua alimentação (sua presa) é composta por cerca de 80% de água. Ou seja, parte da água necessária para os gatos são supridas por seu alimento.

como-cuidar-de-gato
como cuidar de gato

O grande problema é que quando levamos o gatinho para dentro de nossas casas, geralmente oferecemos a eles somente a ração seca, que tem apenas 10% de água!!!

Por isso, é importante destacar que devemos incentivar o gato a ter interesse por água. Nesse contexto, podemos citar alguns meios para esse estímulo:

  • Forneça VÁRIAS vasilhas de água espalhadas pela casa;
  • Devido a preferência da espécie por água corrente, fontes de água devem ser oferecidas (existem vários modelos no mercado pet);
  • Os recipientes de água precisam ser de grande diâmetro, pois o felino se incomoda caso suas vibrissas (seus “bigodinhos”) encostem na borda da vasilha;
  • Muitos preferem que os recipientes sejam vidro ou porcelana e não de plástico;
  • A água precisa estar sempre limpa e fresca. Nos dias quentes vale colocar cubinhos de gelo
  • Ofereça ao gato alimentação úmida diariamente – sachês disponíveis no mercado pet próprio para felinos. Esses alimentos são compostos de 80% água.
fonte-para-felino
Fonte: Arquivo Pessoal – Talita Izidório.

Aliás, é importante que ao escolher a ração para seu gato alguns pontos sejam observados: a qualidade da ração, a fase de vida do seu gato e que seja obviamente, específica para a espécie felina.

Mas eu quero dar alimentação natural para o meu gato, posso?

A alimentação natural também pode ser uma opção, desde que acompanhado de um médico veterinário nutrólogo.

Esse será responsável por formular uma dieta específica para seu gato, contendo todos os nutrientes necessários para o correto desenvolvimento e bom funcionamento do organismo.

Nesse aspecto, é importante comentar que o gato é um carnívoro obrigatório, ou seja, necessita de proteína de origem animal para viver!!

Se interessou sobre o assunto, então saiba a tudo sobre as diferenças sobre alimentação natural e a comida caseira aqui neste post.

Como cuidar de gato: higiene – caixa de areia e areia sanitária para gatos.

O felino possui o comportamento de enterrar suas fezes e urina. Por isso, precisamos oferecer o local adequado para isso: as caixas sanitárias com areia.

como-cuidar-de-gato

Assim sendo, estes pontos em relação a vasilha sanitária e a escolha da areia devem ser levados em consideração:

  • A caixa deve ser posicionada em um local calmo, que não tenha muito barulho para que o gato consiga usá-la de forma tranquila;
  • A quantidade de caixas que deverá conter na residência está relacionada com a quantidade de gatos no local. O número mínimo de caixas será o número de gatos +1. Por exemplo, se há 2 gatos em casa, o ideal é que se tenha 3 caixas de areias em diferentes locais;
  • O tamanho mínimo da caixa deve ser 1 + 1\2 vez o tamanho do seu gato. Dessa forma, permitimos que o animal tenha espaço suficiente para entrar, virar, arranhar e eliminar sua necessidades;
  • Devemos manter as caixas de areias dos felinos sempre limpas pois gatos são seres extremamente higiênicos. Caso essa limpeza não seja realizada, o felino deixará de usar a vasilha sanitária e fará suas necessidades em locais indesejados ou até mesmo reter suas fezes e urina. Essa retenção é prejudicial pois acarretará em problemas de saúde para o animal;
  • A areia ideal é aquela fácil de limpar (forma “torrões” quando o gato urina), que não faz muita poeira (para não ocasionar em problemas respiratórios no animal), bem como evitar as areias perfumadas.
como cuidar de gato

Como cuidar de gato: Enriquecimento ambiental.

1. Brinquedos:

Gatos precisam ser estimulados constantemente. Por isso, brinquedos para gatos, como “varas de pescar”, são ótimos para os momentos de diversão entre você e seu gatinho.

brinquedos-para-gatinhos
Fonte: Arquivo Pessoal: Talita Izidório.

Os brinquedos para gatos incentivam a estimulação física e mental, além de permitir que o felino exerça seu comportamento natural de caça e perseguição.

A dica é sempre oferecer algo que ele possa de fato pegar, seja um brinquedo ou um petisco, após as brincadeiras de perseguição.

Dessa forma, evitamos a sensação de frustação no felino e consequentemente o estresse, uma vez que a ideia aqui é a diversão.

2. Verticalização do ambiente:

Além disso, é essencial verticalizar o ambiente que o gato vive, pois faz parte do comportamento natural do felino a escalada, o salto e a busca por tranquilidade e segurança.

Outro benefício para o nossos amigos peludos é permitir que ele observe todo o ambiente do alto, o que traz maior conforto para os gatinhos.

como cuidar de gato
Fonte: Arquivo Pessoal: Talita Izidório.

3. Arranhadores:

Os ”arranhadores” para gatos também devem fazer parte do ambiente, visto que, o ato de arranhar é um comportamento natural dos felinos.

Existem no mercado pet vários tipos de arranhadores para gatos: verticais, horizontais, de vários tamanhos e textura.

como cuidar de gato
Fonte: Arquivo Pessoal – Talita Izidório.

4. Esconderijos:

Oferecer locais onde o gato possa se esconder, como tocas, sua caixinha de transporte ou até mesmo objetos mais simples como caixas de papelão.

Aliás, é importante que quando o gato estiver nesse local de “esconderijo” o tutor saiba respeitar o momento e deixe o animal à vontade nesse local, evitando contato com o felino nessa situação.

Entretanto, caso seu felino esteja se mantendo mais escondido do que ele costuma ficar, vale a pena procurar um médico veterinário.

caixa-de-papelao-felino
Fonte: Arquivo Pessoal – Talita Izidório.

5. Catnip:

O catnip (erva do gato) é uma planta que faz com que a grande maioria dos felinos fiquem alegres e relaxados, de fato trazendo uma sensação de bem estar.

Essa erva pode ser oferecida ao gato na forma desidratada, em spray ou mesmo cultivar a própria planta em casa.

Aliás, não há contraindicações ou a possibilidade de causar qualquer tipo de vício no animal. O catnip é usado em tapetes, em caminhas, em cobertores, em brinquedos e/ou em arranhadores.

Fonte: Arquivo Pessoal – Talita Izidorio.

Como cuidar de gato: Bônus – caixa de transporte para gatos.

Todo felino deve ter sua caixinha de transporte, aquela que será usada quando o gato precisar ir ao médico veterinário, por exemplo.

Essa caixa de transporte para gato deverá ficar aberta e no ambiente para que seja algo comum da rotina dele, ou seja, o tutor deve permitir que o gato possa acessar a caixa de transporte sempre que o animal desejar.

Se o gato tem contato com aquela caixa somente nos momentos em que precise de transporte, ele criará aversão à caixa, o que certamente dificultará que o gato entre e permaneça nela.

Dica de ouro: objetos pessoais do gato (brinquedos, cobertores, paninhos) podem ser colocadas constantemente dentro da caixa de transporte para que o gato relacione a caixa como algo bom e prazeroso.

caixa-de-transporte-para-gato.

Então, quer saber como escolher a caixa de transporte de gato ideal para o seu amigo peludo, veja aqui neste post por qual optar para melhor cuidar de seu gato.

Essas são algumas dicas iniciais importantes para quem tem interesse em entender um pouquinho das maravilhas do universo dos felinos. Aliás, conhecer suas particularidades é o primeiro passo para oferecer aos nossos amados gatos, o melhor ambiente para viver e, consequentemente, uma melhor qualidade de vida!


VEJA TAMBÉM:


Escova de dente para gatos. E gato escova dente?

Gato espirrando, o que pode ser?


Talita Izidório S. Teixeira

Médica Veterinária graduada pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG), em 2013.
Pós-graduação em Clínica de Pequenos animais pela Equalis/MG, em 2016.
Pós-graduação em Medicina de Felinos pela Anclivepa/SP, em 2019.

Instagram: @talitaizidorio.vet


Referências Bibliográficas:

GENARO, G. Aplicação de conceitos básicos em etologia na clínica médica veterinária felina. Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP. 2013.

RODAN, I., SUNDAHL, E., CARNEY, H., GAGNON, A., C., HEATH, S., LANDESBERG, G., SEKSEL, K., YIN, SD. AAFP and ISFM: Feline-Friendly Handling Guidelines. Journal of Feline Medicine and Surgery. 2011.

RODAN, I., CARNEY, H. C., HEATH, S., ROCHLITZ, i., SHEARBURN, D. L., SUNDAHL, E., WESTROPP, L. J. AAFP and ISFM: Feline Environmental Needs Guidelines. Journal of Feline Medicine and Surgery. 2013.

ELLIS, S. Environmental enrichment: practical strategies for improving animal welfare. Journal of Feline Medicine and Surgery. 2009.

1 Comment

1 Comment

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: