Fique conectado

Vida de bicho

ADESTRAMENTO: será que é isso que seu animal precisa?

Fabiano Borba Guimaraes

Publicado

em

comportamento-animal-adestrar

Seu cachorrinho come as próprias fezes, seu gato te acorda de madrugada com miados e até o cavalo da sua chácara está destruindo a baia com mordidas. Existem vários profissionais no mercado que podem te ajudar a lidar com esses problemas, não só os que trabalham com adestramento, contudo eles possuem características de formação diferentes. Cabe a você decidir qual é o mais adequado para atuar na resolução do seu problema.

Será que o adestramento é uma opção para o meu caso? Como decidir?        

Ok, vou te ajudar a entender o papel de cada um desses profissionais…

Adestramento [treinador]: Qual o trabalho desenvolvido por esse tipo de profissional?

Esses profissionais instruem as boas condutas aos animais e também ensinam o que eles não deveriam fazer. Existem algumas certificações internacionais, como a Certificação Dog Trainer (CCPDT) ou o Exame Certified Dog Trainer (IACP), que dão referência para os profissionais que trabalham com adestramento.

Muitos adestradores são hábeis em iniciar seu animal em esportes para que você possa se divertir e proporcionar uma boa qualidade de vida para o seu animal, explorando habilidades que ele não usaria na sua casa.

Qual o trabalho desenvolvido pelo comportamentalista?

Já os comportamentalistas verificam se o modo como o animal está se comportando é ou não apropriado do ponto de vista da espécie. Eles também aconselham o tutor sobre como lidar com as dificuldades enfrentadas no convívio com o bichinho, mas não necessariamente o treinam.

Esta é uma área de atuação que, fazendo uma analogia, assemelha-se ao trabalho desenvolvido por psicólogos para os humanos. De fato, alguns psicólogos atuam neste campo, auxiliando nas angústias das relações entre tutores e seus companheiros.

Os comportamentalistas, normalmente, possuem pós-graduação em sua área de formação ou são profissionais certificados por meio de alguma instituição habilitada, como a Certified Applied Animal Behaviorists (CAAB) ou a Associate Certified Applied Animal Behaviorist (ACAAB).

As certificações disponíveis tanto para os treinadores, quanto para os comportamentalistas, são um bom auxílio para verificarmos as credenciais desses técnicos.

E o médico veterinário comportamentalista? O que faz?

Por fim, os médicos veterinários comportamentalistas, ou zoopsiquiatras, ou etologistas clínicos veterinários (ufa!!!) são comparáveis aos psiquiatras.

adestramento-comportamento-animal

Ou seja, o médico veterinário comportamentalista, após a sua formação básica na faculdade, aprofundará os estudos para entender como trabalhar com as modificações de hábitos dos animais.

Assim, de todos os profissionais acima, somente os médicos veterinários comportamentalistas podem excluir uma possível causa médica para o transtorno comportamental que esteja incomodando os tutores ou mesmo o próprio animal.

Portanto, a depender de cada caso, é o especialista que possui também a sua disposição o auxílio de medicações para redirecionar o comportamento dos animais à uma situação de normalidade. O médico veterinário comportamentalista é o único que pode se valer dessa ferramenta.

Ainda estou perdido. O que fazer para identificar o melhor profissional para atuar no meu caso?  

Sem problemas!!!

Diante dessas várias opções de profissionais presentes no mercado, os tutores devem sempre fazer o seguinte raciocínio:

1º caso: Quero apenas auxílio para a educação do meu bichinho.

Se você está querendo apenas esse auxílio, qualquer dos três profissionais pode ajudar.

2º caso: Meu bichinho está apresentando um problema comportamental que não tinha antes.

gato-arranha-sofá

Já neste 2º caso, se seu peludinho apresentar alguma alteração como: comer as próprias fezes, passar a madrugada miando, arranhar toda a casa, dentre outras; haverá necessidade de uma avaliação com abordagem sistêmica, visto que os desvios comportamentais apresentados pelos animais podem se desenvolver de várias formas.

Nessas questões é necessária uma avaliação específica, caso a caso, a fim de determinar qual a melhor abordagem para o tratamento da questão apresentada.

Existem transtornos que precisam de uma abordagem multiprofissional, e nada impede que as diversas áreas de atuação aqui descritas trabalhem em parceria com o intuito de solucionar o problema apresentado pelo seu animal.

Por exemplo, coprofagia. Como abordar problemas multifatoriais como esse? Só adestramento resolve?

Nesse caso, o especialista mais indicado seria um médico veterinário comportamentalista.

Isso porque comer as próprias fezes pode estar relacionado a vários fatores como: deficiências nutricionais, insuficiência pancreática exócrina, diabetes, bem como problemas de conduta em si; sendo que esses problemas médicos e fisiológicos podem gerar problemas comportamentais.

Como saber se escolhi o profissional certo?

Certamente o momento da escolha de qual trabalho irá melhor se adequar ao problema apresentado pode não ser uma tarefa trivial.

Entretanto, os próprios profissionais do mercado, quando éticos e responsáveis, entendem as suas capacidades e limitações para solucionar o caso apresentado.

Assim, caso o pessoa que recebeu o peludinho para a primeira consulta não seja capaz de tratar o paciente, ele mesmo irá indicar a outra especialidade para o caso.

Desta forma, é importante que você, tutor, converse com o seu veterinário de confiança para que ele indique um profissional, independentemente da área de atuação, que seja responsável e ético na conduta do direcionamento comportamental do seu bichinho.


VEJA TAMBÉM:


Adoção de Cachorro: o amor supera qualquer barreira?

COPROFAGIA: uma visão médico comportamental sobre a questão.

Olho de cereja em cachorro! O que fazer?

Além disso, aproveite para assistir também aos vídeos que publicamos lá no canal do YOUTUBE e as outras matérias do site! Abraços e até a próxima.


Referência Bibliográfica:

The Spruce Pets – Dog Trainers Versus Animal Behaviorists. 2019.

O que é um médico veterinário comportamentalista? (What is a Veterinary Behaviorist?).

Bad Dog Behavior: Is It a Medical Problem or a Training Issue? 2012.

Certificação Dog Trainer – CCPDT – Certification Council for Professional Dog Trainers.

Exame de Certificado Certified Dog Trainer – IACP – International Association of Canine Professionals.

Certified Applied Animal Behaviorists – CAAB.

1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: COPROFAGIA: uma visão médico comportamental sobre a questão. – Clube dos Bichos

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: