Fique conectado

cachorro

Como dar comprimido para cachorro: o que NÃO fazer e o que fazer.

Equipe Clube dos Bichos

Publicado

em

como-dar-comprimido-para-cachorro

Saber como dar comprimido para cachorro é uma habilidade que todos os tutores devem desenvolver. Em algum momento da vida, seu cãozinho precisará de medicamentos – seja por motivo de doença ou apenas prevenção, como o vermífugo.

Caso você ainda não tenha passado pela experiência, veja as dicas que reunimos para que isso não seja mais um problema.

Como se preparar para dar comprimido para cachorro?

Para que o momento de dar comprimido para cachorro seja mais tranquilo e calmo, é importante treinar o animal antes. Assim, quando você for dar um comprimido de repente para ele, certamente terá mais sucesso.

Para que isso não aconteça, é preciso preparar o seu pet desde filhote (a partir dos 2 meses). Saiba que esse treinamento não se resume apenas a aplicação de medicamento e será um aliado importantíssimo durante a vida de seu melhor amigo.

Certamente, dar um antibiótico para cachorro ou poder dar dipirona para ele é essencial para manter a saúde de seus animais em alguns momentos mais complexos.

como-dar-comprimido-para-cachorro

No mesmo sentido, precisamos dessa habilidade para, por exemplo, dar comprimido para pulga ou dar comprimido para carrapato. Ou seja, esses momentos serão mais corriqueiros que nós pensamos.

Você pode também gostar deste post: Remédio caseiro para pulgas ou remédio comercial? O que é melhor para eliminar pulga?

Em resumo, é preciso que o cachorro esteja pronto para reagir de acordo com a situação da melhor forma possível. Isso só acontece com muito ensaio e treinamento prévio.

Você pode se perguntar: “Mas eu vou ter que dar remédio para o meu cão sem ele precisar?”.

Com certeza que não! Um grãozinho de ração pode substituir tranquilamente o comprimido nos momentos de treino. O importante é que seu pet se acostume com o toque – no focinho, lábios e dentro da boca. Assim, quando ele precisar tomar remédio, não se assustará ou estranhará essa aproximação.

Posso cortar ou amassar o comprimido para dar pro cachorro?

Todas as fórmulas farmacêuticas sólidas (comprimidos, drágeas ou cápsulas) devem se manter preservadas, ou seja, não podem sofrer alterações na hora de dar para o cachorro.

Alguns cachorros podem ter um temperamento mais difícil no momento da medicação, principalmente se não treinados no quando filhotes. Entretanto, caso tente mudar a apresentação em que a medicação foi prescrita, seu amigo pode vir a ter problemas graves.

Assim sendo, o recomendado é não quebrar o remédio para o cão e/ou misturá-lo na água ou no leite – assim como também não é uma opção abrir a cápsula e usar apenas o conteúdo interno.

Toda fórmula farmacêutica tem um porque de sua apresentação, visto que o laboratório produz cada remédio para as necessidades de sua absorção e o melhor tratamento do paciente.

Você pode também gostar deste post: Petiscos para cachorros: um guia completo sobre os queridinhos dos cães.

Quando a apresentação é alterada, os animais são expostos a três riscos:

  • Intoxicação: Por conta da velocidade de absorção do medicamento, que será muito maior;
  • Inativação do medicamento: Já que está sem proteção, o medicamento se danifica pelos sulcos produzidos pelo trato digestivo do animal.
  • Gastrite: Podem ocorrer lesões no sistema digestivo do animal. A drágea vem revestida por uma cera que protege a boca, o esôfago e estômago do pet, à medida que percorre seu caminho. Quando você parte a drágea e a cera se quebrada, os órgãos podem ser agredidos quanto o medicamento passa por eles.

Então, lembre-se de nunca alterar a fórmula do medicamento.

como-dar-remedio-para-caes

Então, como dar remédio para cachorro?

Para dar qualquer remédio para o cão, seja drágea, cápsula ou comprimido, a primeira coisa que você tem que fazer é tirar o animal da sua zona de conforto. Para fazer isso é só tirar o animal do chão, já que é ali que ele vive a maior parte do tempo.

Ponha seu pet em um local elevado – como uma mesa ou cadeira – e segure o remédio em sua mão dominante (esquerda ou direita).

Com a outra mão, pegue a boca do cão (abraçando sua boca e segurando seus dentes superiores), coloque o comprimido o mais fundo que conseguir, bem na garganta dele.

Após colocar o remédio na garganta do pet, e ainda segurando sua boca, dê uma leve soprada em seu focinho e massageie a garganta para ajudá-lo a engolir.

Esse tipo de aplicação tem que ser feito com agilidade, para não machucar ou distrair o animal. Ao final, ofereça um petisco como recompensa.

Meu cachorro é adulto e ainda não foi treinado a tomar comprimidos, o que fazer?

como-dar-remedio-para-cachorro

Se o seu cachorro é adulto e não passou pelo processo de treino quando filhote, a melhor alternativa é praticar a dessensibilização do animal. Isso quer dizer que você precisará acostumá-lo, estimulando a região do focinho e boca.

Comece então tocando a região do focinho, para que o pet fique à vontade com o toque. Assim que o cãozinho permitir a aproximação, sem tentar se mexer ou fugir, passe a manipular a região dos lábios, na gengiva e parte externa.

Após isso, estimule a parte interna da boca do animal, colocando o grão de ração. Sempre que seu cachorro permitir essas investidas e se comportar, lembre-se de dar o petisco como prêmio.

# Dica de outro para dar comprimido para cachorro!

Atenção para a dica de ouro!!! Se após tentar esses passos você ainda não consegue aplicar a medicação em seu amigo, você pode ainda fazer o uso das apresentações farmacêuticas palatáveis.

As apresentações palatáveis são formas mais “amigáveis” e fáceis para fazer a administração dos medicamentos em seus cachorrinhos. As formas mais usadas são: os biscoitos, as pastas orais, o filme oral ou o gel transdérmico.

O custo dessas opções varia de 30 a 50% a mais do que as formas convencionais. Entretanto, para ter acesso a essas apresentações você precisa só solicitar em uma farmácia de manipulação o medicamento que o seu cachorro precisa.

É importante lembrar que nem todo medicamento pode vir nestes formatos. Por isso, é essencial que você consulte um médico veterinário para saber se o princípio ativo que o animal precisa pode ser manipulado.

Você pode também gostar deste post: Ração para cachorro: Qual o tipo escolher?

Siga o CLUBE DOS BICHOS no Instagram, Facebook e YouTube.


guilherme rezende

Guilherme Rezende

Médico Veterinário formado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
Pós graduado em Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais pela Universidade Castelo Branco (UCB).

Cofundador do site Clube dos Bichos.

fabiano carregaro

Fabiano Carregaro

Médico Veterinário graduado pela Universidade de Brasília (UnB).
Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Cofundador do site Clube dos Bichos.


Referências Bibliográficas:

VIANA, Fernando Antonio Bretas. GUIA TERAPÊUTICO VETERINÁRIO – 3ª ed – Lagoa Santa: Gráfica e Editora CEM, 2014.

VIANA, F. A. B. ; OLIVEIRA, Juliana de ; PALHARES, Maristela Silveira ; BORGES, Kárita Dannielle Assis . Fundamentos de Terapêutica Veterinária. 1. ed. Belo Horizonte: FEPMVZ-Editora, 2006. v. 1. 286p .

Clique para comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: