Fique conectado

Saúde

Cachorro com dor o que fazer? [Medicina Tradicional Chinesa]

Publicado

em

cães-com-dor-o-que-fazer.

Quando nosso cachorro está com dor é muito difícil para qualquer tutor realmente saber o que fazer. A origem dessa dor pode ser diversa, mas o diagnóstico correto do problema é um importante fator do sucesso de qualquer tratamento.

Venha conosco neste post saber tudo que a Medicina Oriental pode ajudar no tratamento de doenças diversas, pois elas certamente aparecerão em nossos melhores amigos caninos.

Locais comuns que o cachorro pode sentir dor.

A dor pode ser atribuída a qualquer uma das seguintes patologias: infecção cutânea local, degeneração de vértebra, hérnia de disco cervical, problemas no pescoço, etc.

Mas, na Medicina Tradicional Chinesa (MTC), a observação dos mesmos problemas são feitos de outra forma. Existe, para a MTC, um forte componente de estagnação de Qi (energia) e sangue no local provocando a dor, invasão de fatores patogênicos externos, trauma físico, excesso de esforço. 

Em geral, observamos uma combinação de síndrome Bi, estagnação de Qi e deficiência de rim nos meridianos locais. A síndrome Bi é uma manifestação de dor causada por uma estagnação do Qi e sangue em uma localidade do corpo, podendo ainda ser classificada como síndrome Bi fria, vento, umidade e fleuma.

cachorro-com-dor-o-que-fazer.

Você pode também gostar deste post: Medicina Tradicional Chinesa Veterinária – O que é?

Então, o que fazer com a dor do cachorro e como a MTC pode ajudar?

O que se observa ao avaliar um quadro doloroso são obstruções nos meridianos locais relacionadas à diminuição ou falta de Qi nestes meridianos. Ou seja, uma interrupção nos meridianos pode gerar uma falta de circulação e um vazio de Qi levando a uma não circulação de sangue que fica estagnado no local, causando a dor.

Essas obstruções aparecem com frequência em animais idosos ou com deficiências nutricionais graves causadas por doenças crônicas debilitantes ou problemas alimentares durante um período longo de tempo.

Dor cervical nos cachorros:

O fator mais comum que leva à cervicalgia (dor cervical) é a deficiência de rim nos animais idosos. Isto porque com o passar da idade, a energia do rim vai sendo consumida e reduzida, gerando uma redução global do Qi corpóreo e do metabolismo. Com a energia mais fraca não se faz o suprimento necessário de sangue, este se estagna e gera a dor cervical.

Você pode também gostar deste post: Cachorro Bravo: Como a Medicina Tradicional Chinesa pode ajudar?

Tratamento do cachorro com dor: o que fazer?

O tratamento para quadros de dor consiste em “cercar o dragão”, ou seja, cercar a origem do problema, fazer a energia circular no local e desobstruir o fluxo de energia.

A eletroacupuntura tem sido vastamente empregada em tratamentos de quadros dolorosos para produzir analgesia e relaxamento.

Aliás, acupuntura atuando isoladamente tem excelentes resultados nesses quadros quando o animal ainda está se locomovendo e apresenta apenas dor. Entretanto, fórmulas fitoterápicas chinesas também podem auxiliar na circulação do sangue local e ainda, lançar mão de uma dieta que ajude a tonificar o rim.

Se seu animalzinho apresentar um quadro de dor, leve-o para uma consulta com o(a) Médico(a) Veterinário(a) de sua confiança, sendo a acupuntura certamente uma aliada ao tratamento na busca de uma melhor qualidade de vida para ele.

clube dos bichos

Médica veterinária graduada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 2012.
Mestre em Ciência Animal pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 2016.
Especialização em acupuntura veterinária pelo Instituto Jaqueline Pecker, em 2013, e pelo Instituto Incisa Imam, em 2018.
Atua como veterinária clínica geral e acupunturista veterinária de pequenos animais.

Instagram: @catianelopes.cl
E-mail:
catianelopes@yahoo.com.br


Referência Bibliográfica:

Lobo Junior, José Eduardo Silva. Acupuntura na prática clínica veterinária. S. Caetano do Sul, SP: Interbook, 2012.

PEILIN, S; ZHONGAN, S; AUNG, S. K.  H; DEADMAN, P. Tratamento da dor por meio de fitoterapia chinesa e acupuntura. São Paulo: Roca, 2008.

Schoen, A.M. Acupuntura veterinária: da arte antiga à  medicina moderna. São Paulo: Roca, 2006.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: