Fique conectado

Fases da Vida

CACHORRO PEQUENO PARA APARTAMENTO: INDICAÇÕES.

Equipe Clube dos Bichos

Publicado

em

cachorro-apartamento

Cachorro pequeno para apartamento: Você quer saber como escolher uma raça ideal? Você vive em um espaço limitado, mas ama os animais?

Saiba qual a raça de cachorro ideal para você viver em um apartamento na companhia de um cãozinho, de acordo com as indicações aqui do CLUBE DOS BICHOS.

Com o aumento da população nas grandes cidades, o padrão de moradia vem mudando: as casas com quintais vêm dando lugar a prédios de apartamentos.

Porém, muitas raças de cachorro possuem características de adaptação aos espaços limitados, seja um cão pequeno porte ou mesmo os de médio ou grande porte.

Entretanto, o que estamos querendo fazer com esse post é indicar, na nossa visão, quais as opções mais adequadas de cães de pequeno porte para apartamentos.

Mas quantas raças de cachorro existem, são muitas?

Atualmente, existem 353 raças reconhecidas pela Federação Cinológica Internacional (FCI). Além disso, estima-se que há mais cerca de 100 novas raças em processo de desenvolvimento ou caracterização por todo o mundo.

Portanto, há um universo enorme de possibilidades para você escolher a sua raça de cachorro preferida. A boa notícia para quem ama cachorros e mora em apartamentos é que certamente existem raças de cachorros pequenos que se adequam muito bem a esses ambientes.

Um bom planejamento na escolha de seu animal evita que você tenha transtornos. Certamente se programar ajuda os tutores a não entrarem para a estatística de abandono do seu sonho em ter um amigo peludo. Entenda aqui os motivos das principais causas de abando de cães pelos tutores.

Então, por que o Clube dos Bichos indica essas raça de cachorro pequeno para apartamento?

Quando decidimos ter um cachorro em um apartamento, devemos pensar no bem estar físico e psicológico do animal. Muitas raças de cachorro, inclusive as raças pequenas, não são adequadas aos espaços reduzidos.

Assim, características menos desejadas como latidos frequentes, alta energia para ser manejada, irritabilidade ao ficar sozinho, demandarão muito mais paciência e esforço para os tutores.

Por isso, estabelecemos uma linha de indicação na qual os animais, normalmente, tendem a ser mais felizes e manterem as características benéficas de cada raça. Assim, proporcionando mais conforto e alegria tanto para tutores quando para os próprios cães.

Além disso, restringimos a lista aos que possuem porte pequeno com altura máxima até 40 cm de cernelha.

Não existe uma definição rígida para as raças de cachorro de porte pequeno, médio ou grande. Então decidimos fazer essa limitação pois inconscientemente até mesmo os tutores tendem a decidir por cachorros pequenos para apartamento.

No entanto, sabemos que as raças de cachorro aqui indicadas trarão os seguintes benefícios aos tutores que vivem em ambientes restritos, a saber: 1. Menor custo com alimentação, com brinquedos para enriquecer o ambiente e com banhos e tosa; 2. Maior adequação às regras condominiais pois são mais sociáveis e normalmente latem menos; e 3. São muito dóceis, carinhosos e companheiros.

Sabendo disso, vamos ver quais são as 6 melhores raças de cachorros pequenos para apartamento, dentre as mais populares, e indicada pelo Clube dos Bichos!

1. Pug

O pug é uma ótima opção de se você está em busca de uma super companhia canina. De origem chinesa, onde acompanhava monges budistas, ele tem um corpo compacto e um temperamento tranquilo e carinhoso.

pug-cachorro-pequeno

É uma raça de cachorro que não cresce muito e que precisa de pouco espaço por não ser muito ativa. Ademais, é um cachorro pequeno de fácil socialização, sendo uma ótima companhia para as crianças, além de latir muito pouco.

Inteligente e esperto, precisa de um dono que seja seu líder e lhe dê comandos firmes, senão, ele vai tirar vantagem. Isso é certo!!! 😊

Como se trata de um animal braquicefálico (de focinho achatado), eles têm uma saúde delicada, principalmente com relação aos problemas respiratórios e de regulação térmica.

Pontos de atenção para os tutores do Pug: A raça possui tendência à apresentar problemas respiratórios, hipertermia e problemas oftálmicos como o olho de cereja.

2. Shih Tzu 

Devido ao porte pequeno e por não apresentar problemas em ficar sozinho, o shih tzu é muito querido por quem mora em apartamentos.

Originário do Tibete, é uma raça que late pouco e uma ótima opção de cachorro para apartamento. É calma, companheira e, além disso, muito sociável e tranquila com crianças, com pessoas desconhecidas e com outros animais.

shih-tzu-cachorro-pequeno

O shih tzu apresenta uma pelagem volumosa, mas não apresenta troca frequente de pelo. Portanto, necessita de escovação e tosa frequente.

Pontos de atenção para os tutores do Shih tzu: A raça possui tendência à apresentar úlcera de córnea, olho de cereja e coprofagia (hábito de comer fezes). Porém, não faça cara feia para a raça, saiba mais sobre esse comportamento do Shih Tzu e considere coloque essa raça em sua lista.

3. Yorkshire Terrier 

Corajoso e protetor, o yorkshire é o cão querido pelas crianças por estar sempre disposto para brincar. Vindo da Inglaterra, o yorkshire é cachorro ideal para pessoas alérgicas, já que possuem pelo muito parecido com o cabelo humano e que caem pouco.

De personalidade forte, o yorkshire precisa de socialização precoce para prevenir problemas comportamentais, como latir em excesso por exemplo.

yorkshire-cachorro-apartamento

Pontos de atenção para os tutores do Yorkshire: A raça possui tendência à apresentar problema no coração, tártaro dentário e coprofagia.

4. Dachshund (Salsichinha)

Vindo da Alemanha, o famoso “salsichinha” é um cãozinho companheiro e inteligente. Mesmo apresentando alto nível energético, o dachshund consegue viver muito bem em apartamentos, desde que seja exercitado com brincadeiras e caminhadas frequentes.

Entretanto, devemos evitar que ele suba e desça escadas e nos móveis em casa, pois são muito susceptíveis a problemas na coluna.

daschund-cachorro-ape

Pontos de atenção para os tutores do Salsichinha: A raça possui tendência à apresentar problema de hérnia de disco, doenças de pele e tártaro.

5. Spitz Alemão (Lulu da Pomerânia) 

Também conhecido como “Lulu da Pomerânia”, o spitz alemão é uma raça de fácil socialização e que adora ficar perto das pessoas. Essa é uma raça de cachorro peludo pequeno que está em alta.

Entretanto, por apresentarem comportamento possessivo em relação aos tutores, precisam ser educados desde filhotes.

cachorro-pequeno-para-apartamento

Pontos de atenção para os tutores do Lulu da Pomorânia: A raça possui tendência à apresentar problemas nas articulações, diabetes e doenças de pele.

6. Buldogue Inglês

Conhecido por sua cara fechada e por suas dobras, o buldogue inglês é um cachorro calmo e silencioso. Mesmo não sendo um cachorro de porte pequeno, essa raça vive muito bem em apartamento. As características mais marcantes desta raça são a preguiça e o gosto por uma soneca.

Os tutores dessa devem ter paciência e dedicação durante o processo de educação e treinamento de seu cão. Os buldogues são conhecidos por terem uma personalidade forte e serem muito teimosos.

bulldogue-ingles-raca-pequena

Pontos de atenção para os tutores do Buldogue Inglês: A raça possui tendência à apresentar problemas respiratórios, hipertermia e olho de cereja.

7. Vira-lata (bônus)

Viver em um apartamento com certeza é melhor do que na rua ou em um abrigo. Como não sabemos quais raças entraram na composição do cachorro vira lata, tecnicamente chamado de “Sem Raça Definida” (SRD), não temos padrão para saber qual será o seu tamanho e o seu comportamento.

vira-lata-cachorro-pequeno

Neste caso, o ideal seria primeiramente pensar em adotar cachorros adultos. Quando fazemos isso já podemos definir grande parte das características listadas e inclusive se ele será um cachorro de pequeno porte.

A altura e o temperamento podem ser observados durante a visita ao abrigo ou aos Centros de Controle de Zoonoses (CCZ) e o tutor pode tentar já adequar, com maior certeza, o seu estilo de vida ao animal escolhido, visto que é muito mais complexo a análise de um cachorro filhote.

Aliás, devemos lembrar que cada cão é especial. Os cachorros pequenos sem raça definida serão únicos em sua aparência, cruzamento e temperamento. Essas variações são resultado da combinação de sua genética, o ambiente onde vive e o estilo de vida da família que o acolheu.

Quer saber qual é a maior vantagem em adotar um vira-lata?

Quando não tem raça definida o cachorro costuma ser mais saudável, adoece menos e limita ou elimina problemas genéticos que cada raça normalmente carrega.

Portanto, normalmente, a facilidade em criar esses cachorrinhos vira latas é maior do que quando desejamos ter um cachorro de raça pequena em nossas vidas.

Por fim, temos que lembrar que não é porque determinada raça seja indicada para um ambiente pequeno que o animal não precise de atividade física, distração e logicamente muito carinho.

Pelo contrário!!! Como ele ficará restrito dentro do apartamento, certamente os passeios ao ar livre são ainda mais necessários. 

Então, qual raça você acha ideal para viver em apartamento? Você que mora em apartamento e já tem um melhor amigo, nos conte aqui nos comentários qual a raça do seu bichinho de estimação e como foi a adaptação dele!


VEJA TAMBÉM:


Adoção de Cachorro: o amor supera qualquer barreira?

ADESTRAMENTO: será que é isso que seu animal precisa?


guilherme rezende

Guilherme Rezende

Médico Veterinário formado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
Pós graduado em Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais pela Universidade Castelo Branco (UCB).

Cofundador do site Clube dos Bichos.

fabiano carregaro

Fabiano Carregaro

Médico Veterinário graduado pela Universidade de Brasília (UnB).
Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Cofundador do site Clube dos Bichos.


Fontes:

Confederação Brasileira de Cinofilia.

Federação Cinilógica Internacional (FCI).

Clique para comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: