Fique conectado

Alimentação

Ração à vontade para cachorro: Será que posso deixar?

Fabiano Carregaro

Publicado

em

racao-a-vontade-para-cachorro

Descubra porque deixar ração à vontade é fácil mas não deve ser feito!!!

Uma das maiores vantagens para os tutores ao oferecer ração seca ao seu cão é a praticidade. Não precisamos nos preocupar em preparar a comida, apenas em colocá-la no pote. 

Porém, será que deixar a ração a vontade não traz nenhum problema?

Na rotina corrida do dia a dia, acabamos deixando ração à vontade para nosso animal o tempo todo. Normalmente, temos a ideia de que permitir que o cão coma quando quiser é a excelente alternativa para que ele não fique com fome, mas isso nem sempre é o ideal para o seu melhor amigo. 

Riscos de deixar a ração à vontade

Cães são parentes próximos dos lobos e, apesar de terem deixado de viver caçando na floresta para morar em nossas casas, não é natural que eles tenham comida disponível o tempo todo. 

Deixar o pote do seu cachorro cheio de ração  durante todo o dia pode oferecer diversos riscos ao animal:

1 – Umidade e fermentação

A saliva dos cachorros possui um alto teor de umidade. Quando o animal se alimenta, acaba caindo um pouco de saliva na ração que fica no comedouro.

Isso faz com que o recipiente fique úmido, favorecendo dessa forma o surgimento de bactérias e fungos que podem prejudicar a saúde do seu pet. 

2 – Perda nutricional

Se a ração passar muito tempo exposta ao ambiente, ela acaba perdendo seu valor nutricional. 

Alguns nutrientes presentes na ração entram em processo de oxidação quando expostos ao ar, fazendo assim com que o alimento perca seu valor.

racao-a-vontade-para-caes

3 – Perda de paladar

Ao passar muito tempo em exposição, a ração vai perdendo seu cheiro e o gosto. Dessa forma, o animal sente menos vontade de comê-la. 

Da mesma forma que você acha mais gostosa a comida quentinha, recém cozida, seu cachorro também prefere a ração fresca. 

Essa pode inclusive ser a razão pela qual às vezes achamos que o animal enjoou da comida, mas na verdade ela apenas perdeu o gosto para ele. 

Quer saber mais sobre os nutriente das rações e a importância da manutenção do paladar para os nossos cães? Veja esse post: Ração para cachorro: Qual tipo escolher?

4 – Contaminação por roedores e insetos 

Se a ração permanecer por muito tempo no pote, ela vai acabar atraindo animais e insetos para o local, como ratos, baratas e formigas. 

Isso será um problema para você, pois eles poderão se alastrar pelo resto da casa, e principalmente para seu animalzinho, pois esses animais podem trazer graves doenças para ele. 

5 – Obesidade

cao-gordo-obesidade-canina

Diversos motivos podem levar um cão a comer em excesso. Desde doenças físicas até a ansiedade, por exemplo, que muitas vezes atinge cachorros que passam o dia sozinhos, ou fechados em pequenos ambientes. 

Num cenário como esse, deixar a ração disponível o dia todo para o seu animal pode piorar ainda mais o problema, já que ele, vendo a comida exposta, vai comer muito mais. 

A obesidade canina pode agravar problemas preexistentes no animal, então nesses casos é fundamental que a oferta da ração seja controlada. 

Veja mais sobre a obesidade em cães aqui nesse post: Cachorro gordo: quais os riscos e como resolver esse problema?

Então, o que fazer para mudar esse hábito?

É necessário controlar a quantidade de porções oferecidas. O cão deve comer pequenas quantidades ao longo do dia, em horários determinados. 

Cachorros filhotes devem comer de três a cinco vezes por dia, dependendo do seu porte e do seu nível de atividade. Já os adultos devem receber de duas a três porções, também considerando suas particularidades físicas e de comportamento. 

O ideal é colocar a ração sempre no mesmo horário, em intervalos regulares, pois dessa forma o cão se acostuma mais fácil e não sente fome entre as porções. 

Quais são as vantagens de controlar o fornecimento?

Ao dar a comida para seu animal em momentos específicos, você tem um controle maior sobre a quantidade e qualidade da sua alimentação. Como vimos, isso pode evitar diversos problemas. 

No começo, pode parecer que fazer dessa forma dá mais trabalho. Mas com o tempo, você vai perceber que a rotina com seu cachorro ficará mais fácil, devido à previsibilidade que ela vai passar a ter. 

Além disso, você também estará treinando a disciplina do seu cão. Pode ser que ele tenha um pouco de dificuldade para se adaptar no começo, mas depois de um tempo ele irá se acostumar. 

Agora que você já sabe os problemas de deixar ração à vontade para seu cachorro e a maneira correta de oferecê-la, não hesite! Comece hoje mesmo a nova rotina e veja como fará toda a diferença.


VEJA TAMBÉM:


Cachorros pequenos para apartamento: Indicações do Clube dos Bichos!

Ração para cachorro: Qual o tipo escolher?

Adoção de Cachorro: o amor supera qualquer barreira?


guilherme rezende

Guilherme Rezende

Médico Veterinário formado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
Pós graduado em Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais pela Universidade Castelo Branco (UCB).

Cofundador do site Clube dos Bichos.

fabiano carregaro

Fabiano Carregaro

Médico Veterinário graduado pela Universidade de Brasília (UnB).
Mestre em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Cofundador do site Clube dos Bichos.


Referências:

BOMTEMPO, V. Nutrition and health of dogs and cats: evolution of petfood. Veterinary Research Communications, v.29, n.2, p.45-50, 2005.

CARCIOFI, A.C.; TESHIMA, E.; BAZOLLI, R.S. et al. Qualidade e digestibilidade de alimentos comerciais de diferentes segmentos de mercado para cães adultos. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, v.10, p.489-500, 2009.

BUDSBERG, S.C. Prevention: our best strategy for fighting obesity and its ill effects. Veterinary Medicine, v.104, n.1, p.13, 2010.

LAZZAROTTO, J. J. Nutrição e alimentação de filhotes de cães. Revista da FZVA Uruguaiana, v. 7/8, n.1, p. 157-162. 2000.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: