Fique conectado

Alimentação

Alimentos naturais na dieta dos gatos: como introduzir?

Equipe Clube dos Bichos

Publicado

em

A introdução de alimentos naturais na dieta de gatos é uma realidade nos dias de hoje. Portanto, cada vez mais os tutores de gatos vem optando por fornecer alimentos naturais aos seus animais. O que é muito bom, quando pensamos na saúde, bem estar e qualidade de vida dos nossos felinos.

Assim, devemos ficar muito atentos ao momento de fazer a introdução de novos alimentos naturais na dieta dos gatos.

Importância da introdução dos novos alimentos naturais de forma gradual.

É sempre interessante que façamos um período de adaptação prévia para os nossos bichanos, já que, além de possuírem apetite muito seletivo, a introdução de novos alimentos de modo abrupto pode gerar diversos problemas para nossos animais.

Nesses casos, é muito comum observarmos a rejeição do alimento oferecido, ou, eventualmente, vômitos, cólicas e/ou diarreias, pela não adaptação do animal à alimentação natural fornecida.

Isso acontece porque o paladar e o sistema de digestão do animal ainda não estão acostumados com o novo alimento e as suas características como: composição, pH e textura.

É normal que aconteça essas alterações digestivas até que o organismo consiga metabolizar o novo alimento de modo adequado.

alimentação-natural-felinos

Então, como evitar problemas na adaptação do seu bichano aos novos alimentos naturais?

O período de adaptação mencionado anteriormente busca garantir que o sistema de digestão do felino se acostume com esse novo alimento, sendo reservado também para verificar se o nosso bichano tem alguma alergia e/ou intolerância alimentar.

O processo de introdução de um novo alimento a dieta do gato é muito simples!

1. Você deve fornecer o novo alimento, seja ele fruta ou legume, de forma individualizada: evite misturar vários novos alimentos, para que você possa identificar qual o alimento o seu gato tem apetite e qual ele tem intolerância;

2. Primeiramente, misture a fruta ou o legume à comida que o animal já está habituado, assim o nosso amigo peludo terá mais facilidade em se adaptar à textura, ao cheiro e ao gosto do novo alimento.

3. Se o gato demonstrar apetite, forneça o novo alimento diretamente ao animal, sem estar misturado a sua comida, como um petisco. Muito provavelmente ele irá comer o novo alimento sem ter nenhuma reação adversa, já que ele teve um primeiro contato.

4. Então, caso não haja rejeição do animal pelo novo alimento, nem complicações digestivas (como vômito ou diarreia), você pode introduzir esse alimento a dieta normal do seu bichano.

5. Se o animal não demonstrar interesse pelo novo alimento, evite forçar a ingestão, respeite o apetite do seu gato.

Seja responsável pela alimentação de seu felino.

Por fim, lembramos aos tutores que a indicação para a total substituição da ração seca industrial por uma alimentação natural deve ser indicada por um médico veterinário nutrólogo. Assim sendo, caso queira saber mais sobre a diferença entre uma alimentação caseira e a alimentação natural para os gatos, acesse esse post. Boa leitura!!!


LEIA TAMBÉM:


Cachorro gordo: quais os riscos e como resolver o problema da obesidade canina.

GATO GORDO pode comer frutas?

GATO OBESO pode comer legumes como petiscos saudáveis? 

Além disso, aproveite para assistir também aos vídeos que publicamos lá no canal do YOUTUBE e as outras matérias do site! Abraços e até a próxima.



Referências Bibliográficas:

OGOSHI, R.C.S.; REIS, J.S.D.; ZANGERONIMO, M.G.; SAAD, F.M.D.O.B. Conceitos Básicos Sobre Nutrição e Alimentação De Cães e Gatos. Universidade Federal de Lavras. 2015 (acesso em 17/05/2020)

Berschneider, Helen M. “Alternative diets.” Clinical techniques in small animal practice 17.1 (2002): 1-5

Clique para comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: